O que ninguém sabe, ninguém estraga


Marisa Fonseca Diniz


E não é que esta afirmação é verdadeira? Quanto menos as pessoas souberem da sua vida melhor, menor será a possibilidade de os seus sonhos darem errado.

Infelizmente, o ser humano é movido à curiosidade, sempre querendo saber o que o outro está fazendo sem se preocupar com o próprio umbigo. As redes sociais estão cheias de pessoas fofoqueiras, mentirosas e invejosas, sempre de alerta para saber o que o outro está fazendo, não ache que é porque tem interesse em prestigiar o sucesso alheio, e sim na esperança de denegrir a imagem alheia.

Atualmente, as pessoas andam muito preocupadas em fazer sucesso a qualquer custo, nem que para isso elas precisem contar mentiras ou desejar ter a vida do outro, o que denota a falta do que fazer da maioria das pessoas que tentam mostrar uma vida na qual elas mesmas não fazem parte.

Quando decidimos viver no anonimato, a especulação para, ou seja, as pessoas continuam mentindo, mas não conseguem mais saber como de fato está à vida daqueles que sumiram do seu foco. E é justamente nessa hora, que os sonhos começam a tomar forma e tudo que antes estava difícil de concretizar começa a clarear.

Sumir, desaparecer ou se calar é atitude mais do que necessária quando não há intenção de que ninguém saiba como está sendo a sua vida, sentimental, profissional ou pessoal. Quanto menos você falar, melhor, menos a curiosidade alheia ficará desperta.

O primeiro passo é sumir das redes sociais, depois exclua todas as suas fotos recentes, não deixe disponível nenhum dado particular, saia de fóruns ou debates que julgue desnecessário, bloqueie contatos indesejados, não responda mensagens de pessoas que queiram saber como está a sua vida, deixe no vácuo, desconverse, e comece a sentir o frescor de viver uma vida real, sem falsas aparências.

Quando ficamos inacessíveis, os curiosos nos deixam em paz e mudam o foco. Pense sobre isso!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho O que ninguém sabe, ninguém estraga de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário