Desperte o gigante que há dentro de você



Marisa Fonseca Diniz



Quando eu era adolescente e via as pessoas de quarenta anos serem ásperas umas com as outras, acreditava que todos os indivíduos que chegavam nesta idade se tornavam arrogantes por acreditarem que já tinham vivido o suficiente para saber de tudo da vida. No entanto, quando eu cheguei à casa dos quarenta anos de idade, achei que nada sabia da vida, apesar da responsabilidade, e quis aprender tudo que a vida pudesse me acrescentar de conhecimento, já que a vida está em constante metamorfose. E foi aí que percebi que quanto mais aprendia mais eu queria aprender, transmitir conhecimento a outras pessoas distantes, e que não tinham a mesma oportunidade do que eu.


Com o passar dos anos percebi que muitas outras pessoas que se encontravam na faixa dos quarenta anos de idade estavam na verdade mais interessadas em desacelerar, engavetar projetos, se aposentar e mais do que depressa encontrar um companheiro que pudesse aquecer seus pés quando a velhice chegasse.

No caminho inverso pensava nas diversas possibilidades de colocar meus projetos em pauta e realizar antigos sonhos que ficaram encaixotados, jamais pensar em me casar novamente ou me aposentar. Por ser autodidata não desperdicei nenhuma oportunidade de estudar ou de elaborar algum projeto que pudesse contribuir com a evolução das pessoas, e confesso não me arrependi de nada, muito pelo contrário, hoje percebo o quanto a vida pode ser maravilhosa quando o gigante adormecido dentro de nós é colocado em ação.

Os quarenta anos ficaram no passado e uma nova fase está começando, meio século de vida é para poucos nos dias atuais. Enquanto muitos indivíduos se tornam rabugentos com a chegada da idade, outros ficam eufóricos por saberem que ainda há muito chão pela frente para ser percorrido. A maturidade chega para aqueles que sempre enxergam além do imaginável.

Certa vez escutei de uma pessoa com um pouco mais de trinta anos de idade que todos nós deveríamos ser cientes de que a vida é apenas nascer, crescer, trabalhar, casar e se aposentar, e questionei onde ficariam os sonhos, as metas da vida, porém nada respondeu. Claro, porque sonhar é considerado por muitos uma loucura, já que a sociedade tende a excluir do mercado de trabalho pessoas com idade superior a quarenta anos de idade por acharem que estas pessoas sejam velhas demais para terem algum tipo de utilidade ou executar qualquer tipo de trabalho, um grande erro.




Aos cinquenta anos, a paciência já não existe mais para certas atitudes, opiniões, críticas e até mesmo pessoas, nada tem tanta importância quanto antes. Ficamos mais centrados em nossos objetivos e não é mais qualquer coisa que nos atinge. Mágoas ficam no passado, as prioridades passam a serem outras, e nos centramos mais nos exemplos de vida daqueles que estão muito mais a nossa frente, que não deixaram seus sonhos de lado e depois de anos decidiram abrir a tão sonhada empresa ou sentaram no banco da faculdade para concluir uma graduação ou pós.

Exemplos estes que antes não nos era importante, mas que agora faz toda a diferença. As exigências da sociedade que nos obriga a ter o melhor carro, a melhor casa, o emprego de sucesso, o marido bonitão, a família perfeita deixa de ser importante, e começamos a viver com aquilo que nos traz paz e nos deixa feliz.




A idade nos faz buscar outras pessoas que pensam e vivem como nós, não na intenção de termos um relacionamento íntimo e sim uma amizade tranquila e sincera. Nada é mais gratificante do que viver em paz conosco mesmos sabendo que a solidão não nos assombra. Rostinho bonito deixa de ser algo importante, sendo a beleza interna essencial, o físico pode ficar debilitado, mas jamais o cérebro. O espírito da juventude é nosso maior aliado fazendo com que a vida após os 50 anos se torne cada vez mais interessante.

Não se deixar levar pelas diferenças, críticas, opiniões negativas e muito menos pela idade é um passo importante na vida daqueles que já viveram meio século de vida e ainda acreditam que possam ser úteis na vida e colocar seus projetos em prática. Só se sente velho quem se permite envelhecer em seus atos e pensamentos, não há nada mais gratificante do que olhar para trás e perceber que apesar dos tropeços e erros se chegou longe. Portanto, quando o desânimo bater a porta, mande-o embora, jamais desista de sonhar e realizar os desejos, mesmo que as dificuldades persistam, pois com determinação e fé sempre se chega mais longe.

Que esta nova fase seja para todos nós, uma etapa a ser vencida e que nada e nem ninguém tenha o poder de parar o gigante que há dentro de cada um de nós, pois quem não sonha deixa de viver!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.


Licença Creative Commons
O trabalho Desperte o gigante que há dentro de você de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2018/06/desperte-o-gigante-que-ha-dentro-de-voce.html.

Nenhum comentário:

Postar um comentário