As maravilhas da Arquitetura Européia


Marisa Fonseca Diniz

A história da Arquitetura iniciou-se no período neolítico ou pedra polida, onde as primeiras casas de pedra foram erguidas pelo povo pré-histórico. As  casas eram redondas com bancos de pedra encostados às paredes. Os materiais utilizados nas construções eram sólidos como a argila seca, materiais vegetais e madeira. Os alicerces eram de pedra ou pilares de madeira e cobertos por terraços ou telhados feitos de colmo. As camas eram feitas com o mesmo material utilizado para erguer as paredes, e possuíam apenas uma divisão onde era possível encontrar uma lareira que servia para aquecê-las.

Os monumentos megalíticos ou megálito, que em grego significa “grandes pedras” foi marcado pela construção de grandes monumentos com base em grandes blocos de pedras rudes que possuíam objetivos simbólicos, religiosos (voltadas para o sol) e funerários. As primeiras construções megalíticas da Europa Ocidental datam do final do IV milênio, e encontram-se na Península Ibérica, norte da África até os países nórdicos.


Stonehenge é um alinhamento megalítico da Idade do Bronze localizado na planície de Salisbury no Condado de Wiltshire, no sul da Inglaterra. É uma estrutura composta formada por círculos concêntricos de pedras que chegam a ter 5 metros de altura, e pesam mais de 50 toneladas. Acredita-se que este tipo de construção era usada para estudos astronômicos, mágicos ou religiosos.



O Cromeleque dos Almendres é outro exemplo de monumento megalítico, sendo o maior conjunto de menires estruturados da Península Ibérica, e um dos mais importantes. Localiza-se a 13 km da cidade de Évora, no Alentejo ao sul de Portugal.



À medida que as comunidades evoluíam e aumentavam, a arquitetura ia desenvolvendo novas características. As primeiras obras importantes da arquitetura ocidental foram realizadas a 3.000 anos antes de Cristo pelos egípcios. A maioria das obras era destinada às práticas religiosas ou a conservação de mortos, destacam-se as pirâmides, a Esfinge e o Templo de Karnak, no Egito. 



Os gregos desenvolveram sua arquitetura entre os séculos VII e II a.C., e construíram imponentes edifícios com base no método simples de coluna e dintel. As fileiras de colunas sustentavam as vigas ou dintéis, e sobre elas eram apoiadas o teto, três estilos serviam como base deste método que eram os: dórico, jônico e coríntio.


No século II a.C. os romanos copiaram os estilos dos gregos, e construíram edifícios mais altos e com arcos de pedra caracterizando assim a arquitetura clássica. Catacumbas, fontes, obeliscos, pontes, templos eram caracterizados pelo estilo clássico que se propagou por toda a Europa. As principais construções da época são o Panteão de Roma e o Arco Constantino.




No período da Idade Média, o arquiteto era visto apenas como sendo um criador solitário do espaço arquitetônico e da construção. O conhecimento construtivo era guardado pelas corporações, e a execução das obras eram feitas por mestres-obreiros. A principal característica destas obras eram religiosas voltadas para o centro do universo. A arquitetura gótica surge mais tarde como um estilo arquitetônico que busca alcançar o céu através da indução da perspectiva para o alto. Abóbadas cada vez mais elevadas e maiores eram construídas, apoiando-se em suportes constituídos por arcobantes e contrafortes com a função de equilibrar o peso excessivo das mesmas. A arquitetura ocidental atingiu neste período, um dos pontos mais culminantes da arquitetura pura. As principais construções góticas da Europa são: Abadia de Beverley na Inglaterra, Catedral de Notre Dame, Catedral de Metz e Catedral de Amiens na França.




Com fim da Idade Média a estrutura de poder da Europa mudou radicalmente. Antigos tratados arquitetônicos romanos foram descobertos, influenciando a nova arquitetura permitindo avanço nas técnicas construtivas, novas experiências e a concepção de novos espaços. A ruptura na História da Arquitetura a partir do Renascimento proporcionou uma maior independência dos novos arquitetos que manifestavam através de suas construções de estilo próprio.


A arquitetura do Renascimento era bastante comprometida com a visão do mundo que se baseava em dois conceitos essenciais: o classicismo e o humanismo. Alguns exemplos de construções renascentistas são: Palácio de Frederiksborg na Dinamarca, Scuola Grande di San Marco, Catedral Santa Maria del Fiore, Catedral de Florença, Capela Pazzi, Tempietto de Bramante, Pinacoteca de Brera, Capela Sistina na Itália.




Após o Renascimento, surgiu a arquitetura barroca que era diretamente ligada a Contra Reforma, um movimento que surgiu dentro da igreja católica que manifestava o desejo de reformar-se em resposta a Reforma Protestante. A arquitetura barroca era a declaração visível da riqueza e poder da igreja. A libertação da simetria e a antítese entre o espaço interior e exterior era uma das características da arquitetura barroca, destacando principalmente a imagem de santos. A arquitetura barroca ocorreu em países “católicos” da Europa, tais como: Itália, Portugal, Espanha e Áustria. As principais construções da época barroca são: Igreja de Sant’Agnese, Basílica de São Pedro e Igreja Sant’Andrea delle Fratte na Itália, Château de Masons-Laffitte, Igreja Val de Grace, Château de Versailles e Temple du Marais na França. 




A Europa assistiu um grande avanço tecnológico no fim do século XVIII e início do século XIX devido a Revolução Industrial e a cultura iluminista. Novas tecnologias construtivas e estruturais surgiram e materiais antigos como a pedra e a madeira foram substituídos pelo concreto ou betão, mais tarde pelo concreto armado e pelo metal.


Os arquitetos passaram a rejeitar a religiosidade intensa na estética exagerada do barroco, e começaram aplicar técnicas mais racionais ao antigo repertório de construções clássicas do passado surgindo dessa maneira o estilo neoclássico. O Museu Nacional dos Coches e o Hospital de Santo Antonio em Portugal são exemplos de construções neoclássicas.




A partir do século XIX as cidades começam a desenvolver alarmantemente, e há a necessidade de controlar o espaço urbano levando a desenvolver o urbanismo como uma disciplina acadêmica. A arquitetura começa a ser questionada por críticos que alegam crise na produção arquitetônica que segue por todo século XIX, e só é resolvida com o surgimento da arquitetura moderna.


A arquitetura moderna é caracterizada por não produzir ornamentos criando espaços e objetos abstratos, geométricos e mínimos baseados nas vanguardas artísticas das décadas de 1910 e 1920. A industrialização, a economia e o design tiveram influência direta na arquitetura moderna. As edificações são mais econômicas, limpas e úteis. Algumas construções da arquitetura moderna: Bienal de Veneza na Itália, Casa da Música em Portugal, Vitra Fire Station na Alemanha e Terminal Hoenheim-North na França.




A arquitetura contemporânea vem sendo praticada nas últimas décadas devido à reação de alguns arquitetos atuais que propõem  novas concepções estéticas e projetos radicalmente novos, tais como: high-tech, sustentável, vernacular, futurista. Exemplos de construções contemporâneas: Terminal do Aeroporto de Madri na Espanha e Museu Mercedes-Benz na Alemanha. 





Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho As maravilhas da Arquitetura Européia de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2018/01/as-maravilhas-da-arquitetura-europeia.html.

Os piores desabamentos da “construção civil”


Marisa Fonseca Diniz


O descaso com as obras da construção civil por parte de autoridades públicas e particulares é um problema que acomete vários países, neste artigo reuni alguns acidentes da construção civil.

Em abril de 2013, um prédio de oito andares que abrigava fábricas de roupas e um shopping center desabou na periferia da capital de Bangladesh matando 87 pessoas, e deixando centenas de feridos.


Em fevereiro de 1998, o Edifício Palace II, no Rio de Janeiro desmoronou destruindo 44 apartamentos, um dos pilares de sustentação do prédio estava danificado. Oito pessoas morreram soterradas e 150 ficaram desabrigadas.


Em agosto de 2013, dois prédios desabaram na cidade de Baroda na Índia matando seis pessoas e deixando mais de trinta pessoas desaparecidas.


Em janeiro de 2013, no centro da cidade do Rio de Janeiro, o prédio Liberdade desabou matando 22 pessoas, obras no 9º andar provocaram a queda do edifício, pois quatro das oito paredes derrubas eram estruturais e ajudavam a sustentar o peso da construção. 


Em janeiro de 2011, na cidade de Belém no Brasil, o Edifício Real Class de trinta e cinco andares em fase final de acabamento desabou deixando 20 vítimas. Chovia e ventava muito no momento do desabamento. A destruição foi total, danificou a estrutura de edifícios e casas na vizinhança, além de danificar a rede elétrica. 


Em julho de 2008, oito trabalhadores morreram no desabamento de um prédio de quatro andares em construção na província central de Hubei, na China.


O desmoronamento de um prédio no centro comercial na Filadélfia, Estados Unidos, em junho deste ano, deixou seis mortos e treze feridos, devido um erro do operador de guindaste. 


Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Os piores desabamentos da “construção civil”de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2018/01/os-piores-desabamentos-da-construcao.html.

Desvendando a utilidade de alguns equipamentos


Marisa Fonseca Diniz

A construção civil é um setor repleto de produtos, processos e ferramentas. Vamos desvendar aqui a utilidade de alguns equipamentos utilizados na construção civil.

Bobcat: é um equipamento utilizado para escavação e outros serviços de terraplanagem  para lugares estreitos, onde um equipamento de porte grande se torna inviável. Este tipo de equipamento reduz significativamente o valor do custo total da obra, devido à economia com mão de obra.


Compactador de Solo: são equipamentos utilizados para adensar terra e areia visando um melhor substrato para a construção de uma rodovia, represa, edifício ou uma obra. Este equipamento pode ser de rolo vibratório, pneumático, de percussão, tracionados, motorizados por combustão ou elétrico.



Betoneira: é o equipamento utilizado na mistura de agregados e matérias-primas que formam o concreto. A betoneira pode ser fixa ou móvel na forma de transporte.



Grua: também conhecida como guindaste de torre, é um equipamento utilizado para auxiliar o transporte de cargas, tanto na horizontal quanto na vertical.


Serra tico-tico: é uma ferramenta elétrica utilizada para fazer cortes detalhados em curvas em madeira, plástico ou metais. Este equipamento pode ser fixo em bancada ou manual. 



Scrapers: é um equipamento de terraplanagem onde tem a função de raspar a terra. 


Dumper:  é um equipamento projetado para o transporte de materiais da construção civil.


Equipamentos e ferramentas:

Bombas de baixa pressão e submersíveis;


Moto-compressores;


Compressores fixos;


Perfuradores;

Andaimes;

Retro-escavadoras;


Tratores;


Pá carregadora;


Semi-reboques;


Moto-niveladoras;


Rolos vibradores;


Bombas de betão;


Entre outros.



A beleza dos fiordes


Marisa Fonseca Diniz

A cerca de um milhão de anos atrás, a grande glaciação ocorrida em mais de 20 milhões de quilômetros da Ásia, Europa e América do Norte cobriu as terras com enormes lençóis de gelo. Planaltos e coberturas elevadas cobertas de gelo aos poucos foram derretendo, e a água correu pelos vales em direção ao mar.

O leito e os lados dos vales foram erodidos gradualmente pelo movimento do gelo, carregando consigo detritos de rochas. Com  o desparecimento do gelo foram formados vales glaciais. Os vales glaciais tem forma de U, onde o leito é escavado na rocha e os lados são elevados e íngremes.

A Noruega, a Rússia, o Canadá, os EUA, e a Groelândia possuem montanhas que se estendem até a costa, onde os vales glaciais ficam submergidos formando grandes braços de mar conhecidos como fiordes.  A submersão dos fiordes só foi possível porque o gelo escavou os vales bem abaixo do nível do mar.

O aprofundamento avançado foi formado devido o gelo que não conseguia flutuar até que estivesse totalmente submerso. Formou-se assim uma profunda depressão ao ser invadida pelas águas, dando origem ao braço de mar que avança para o interior da costa.

As dimensões dos fiordes chegam a ultrapassar 350 quilômetros de comprimento, e possuem paredões com mais de 1.000 metros de altura, além de possuir mais de 1.500 metros de profundidade. Os maiores fiordes encontram-se nas costas nortes do oceano Pacífico, na América do Norte, especificamente no Alasca, Canadá, na costa do Chile e Noruega.


Fiordes Haines, Alasca





Fiordes Tracy Arm, Canadá 






Fiordes da costa do Chile


Sognefjord, Noruega


Para os aventureiros a Noruega disponibiliza diversos passeios turísticos encantadores pelos fiordes.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Que tal comprar uma ilha?


Marisa Fonseca Diniz

O ramo de negócios que está sempre em desenvolvimento é o de investimentos em imóveis. Muitos investidores endinheirados ao redor do mundo ainda preferem investir em áreas inusitadas, tais como ilhas paradisíacas. E neste artigo vamos conhecer algumas ilhas que estão disponíveis para venda, quem sabe você não se interessa em adquirir algumas delas?

Pakatoa Island: 


Localizada na Nova Zelândia oferece mais de 24 hectares de terra ondulante, e possui duas atraentes praias uma no litoral leste e outra ao norte. A ilha possui chalés construídos em terreno elevado, e é amplamente ajardinada com grandes árvores nativas, pinheiros, grande variedade de palmeiras e áreas abertas de pastagens. Há estação de tratamento de esgotos e água na ilha, além de sistema de televisão e telefone. Além das praias há outras instalações recreativas, tais como: piscinas, quadra de tênis, uma pista de bowling, campo de squash, ginásio e solário. A propriedade é supervisionada por um zelador residente. O preço é uma bagatela apenas US$ 23.942.789,00.

Young Island: 


Localizado em Lunenburg Condado de Nova Scotia, Canadá, tem cerca de 80 hectares de ondulantes campos, e há construções, onde a casa principal e a casa de hóspedes são datadas de 1874. Além das duas casas a Young Island possui garagem de barcos, jardim, varanda, roseiras, pomares e uma vista panorâmica. Possui cabos submarinos de luz, televisão por satélite e internet. O preço é de apenas US$ 1.816.030,00.

Bird Cay:



Está localizada em Bahamas, e é uma ilha tropical localizada ao extremo sul das Ilhas Berry a 30 minutos de avião de Nassau. A ilha está protegida por todos os lados e oferece uma excelente marina, um clube resort privado, restaurantes e uma pista de pouso de 5.000 metros. A lha possui 4,75 milhas de faixa de água cristalina e areia branca, inúmeras trilhas, jardins, palmeiras tropicais, coqueiros e uma vista espetacular para o oceano. A ilha também possui uma casa principal e casas de hóspedes que oferecem toda infra-estrutura adequada como garagem de barcos, uma pequena loja, carpintaria, tanque de água da chuva, geradores, garagem para veículos, edifícios de armazenamento, oficina mecânica, pintura e armazenamento de gás. E você pode ter tudo isso por um preço baratinho de US$ 11.900.000,00.


George’s Island:



Se você procura uma ilha no Caribe esta é ideal. Está localizada na isolada Port Royal Bay em Honduras, famosa por sua proximidade com o segundo maior recife de corais do mundo, suas águas tropicais propiciam um mergulho inigualável ao largo de suas costas. A ilha é totalmente auto-suficiente com gerador de energia, cisternas subterrâneas de água da chuva, piscina de água doce, casa principal, terraço, barcos e uma pista própria de 1.200 pés. Não dá para perder esta oportunidade por apenas US$ 26.500.00,00.


Stora Alören:



Que tal uma ilha com 3,7 hectares protegidas pelo mar Báltico ao norte de Estocolmo? Saiba que pode ser sua por apenas US$ 869.960,00, e ainda leva uma casa com 3 quartos, sala, cozinha, sauna, casa de hóspedes, e uma casinha extra. A ilha possui cabos de luz, telefone e água doce.


St. Athanasios Island:



Está localizado no Golfo de Corinto na Grécia com 10.811 m² . A ilha possui alguns pinheiros e oliveiras, e há uma pequena praia ao longo da costa noroeste. É uma ilha adequada para o desenvolvimento de uma vila particular. Casa de campo ou uma residência permanente. Apesar dos poucos recursos que a ilha oferece, o preço é bem atrativo para fazer um bom investimento US$ 2.141.440,00.


Kanbaalifaru Island:


Quer comprar uma ilha mais virgem em um local mais quente? Sem problemas a Ilha Kanbaalifaru nas Maldivas é a ideal para quem quer investir e construir um resort. O preço é bem acessível apenas US$ 18.000.000,00. Vale a pena conferir.


Tipaemaua:



Se nenhuma das ilhas apresentadas acima faz seu estilo de investimento, então você precisa conhecer esta ilha, que fica localizada no oceano Pacífico na Polinésia Francesa. É uma ilha totalmente inexplorada, e a segunda maior da Polinésia Francesa com praias e areias magníficas. É um excelente investimento por apenas US$ 3.346.000,00.


Ilha Pequena:



Prefere adquirir uma ilha inexplorada no oceano Atlântico, no Brasil? Não perca a oportunidade de comprar uma ilha de apenas 10 mil m² e pagar apenas EUR 500.000,00 localizada em um dos estados mais quentes do país, a Bahia. 


Naomi Island:



Agora se você não quer gastar muito e prefere um lugar mais habitável, pode adquirir esta ilha localizada em Nova York, Estados Unidos. É uma ilha arborizada com algumas áreas claras na região do rio Hudson entre Nova York e Albany. E o bom é que você além de estar perto de tudo, inclusive da civilização só irá desembolsar US$ 125.000,00

Espero ter agradado todos os bolsos e estilos com estas ilhas maravilhosas ao redor do mundo.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.