A tradicional cultura indiana das pinturas corporais

Edição Especial

Marisa Fonseca Diniz


Índia ou República da Índia é um país da Ásia Meridional que faz fronteira ao sul com o Oceano Índico, a oeste com o mar da Arábia, o Paquistão, a leste com a Baía de Bengala, Bangladesh e Mianmar, e ao norte com a República Popular da China, Nepal e Butão. O país é o mais populoso após a China e o sétimo maior em extensão territorial. O idioma oficial é o híndi e o inglês, porém a Constituição da Índia reconhece mais vinte e duas línguas oficiais faladas em seus 28 estados e nos sete territórios pertencentes a união, que são as seguintes: assamês, bengali, bodo, dogri, gujaráti, híndi, canará, caxemira, concani, maitíli, malaiala, manipuri, marata, nepalês, oriá, punjabi, sânscrito, santali, sindi, tâmil, télugo e urdu.

A história cultural da Índia se estende por mais de 4.500 anos, as crenças e suas práticas foram consolidadas a partir do período védico que misturava fundamentos da filosofia, mitologia e literatura hindu. A diversidade religiosa do país é notável, hinduísmo, dharma, karma, sikhismo, islamismo, jainismo e cristianismo são as principais, porém o hinduísmo é a religião predominante.
O sincretismo e o pluralismo marcam a cultura do país, o sistema de castas descreve as restrições na sociedade tradicional, onde as castas mais baixas estão segregadas a perseguição e a discriminação. O casamento é arranjado, as mulheres indianas casam-se antes dos dezoito anos de idade, ainda meninas, e com homens muito mais velhos em troca de dote (dinheiro) principalmente as famílias mais pobres. O matrimônio é uma imposição para toda a vida, sendo a taxa de divórcio extremamente baixa.



As práticas religiosas fazem parte da vida cotidiana, as roupas tradicionais variam de acordo com as cores e estilos da região, que podem incluir o sári para mulheres e o dhoti para homens, além de jóias e pinturas corporais.


As pinturas corporais ou tatuagens de henna são conhecidas como mehndi. Mendhi é derivado da palavra sânscrita mendhikã, o uso de mendhi  é descrito nos primeiros livros védicos hindus, onde inicialmente era usado apenas nas palmas das mãos das mulheres, que são uma representação simbólica do sol. Os costumes védicos estão centrados na ideia de despertar a luz interior. Os desenhos indianos tradicionais são representações do sol na palma da mão.

Há diversas variações dos desenhos mehndi podendo ser indianos ou paquistaneses, porém as mulheres também utilizam padrões de design de henna nas mãos e nos pés. Mendhi é uma forma de arte antiga usada por duas culturas indianas e palestinas que criam desenhos que se assemelham a luva e chinelos. Os desenhos são aplicados na pele com uma pasta grossa feita a partir das folhas da henna que são utilizadas em culturas do deserto em todo Oriente Médio, África, Índia e Egito há milhares de anos. A henna é utilizada por várias razões, tais como: auto-expressão, casamentos, feriados, celebrações especiais, aniversários, inspiração, lembretes, beleza, usos medicinais, entre outros, sendo parte de uma antiga tradição.


Henna é uma planta que contém leisone, um corante avermelhado que se liga a queratina em contato com a pele e deixa uma mancha segura, que pode ser laranja pálida a quase preta, dependendo da qualidade da henna. Uma boa henna fresca de climas quentes e secos mancha fica mais escura.

A mancha marrom avermelhada é usada para decorar a pele das mãos e dos pés, mas também pode ser utilizada para colorir unhas, roupas e cabelos. Aprenda a fazer henna em casa e a modelar mãos e pés, basta acessar este link.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho A tradicional cultura indiana das pinturas corporais de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2017/09/a-tradicional-cultura-indiana-das.html.

Nenhum comentário:

Postar um comentário