Largando tudo por um sonho


Marisa Fonseca Diniz



Você largaria tudo por um sonho? Não, não é um sonho de padaria, aquele confeito delicioso açucarado, e sim por um projeto. Apesar de muitas pessoas acharem uma bobagem sem tamanho abandonar uma carreira sólida por um sonho, outras tantas não hesitam em tomar esta atitude mesmo quando elas não possuem o apoio de ninguém para dar este passo tão importante na vida.

Chega um momento na vida do profissional, que a vida começa ficar sem graça, isso mesmo que você leu, e a rotina de fazer sempre a mesma coisa da mesma maneira começa a não fazer mais sentido, ter um salário altíssimo caindo na conta todo final do mês sem tempo para gastá-lo de maneira saudável tem feito com que muitos executivos de carreira larguem tudo e sigam caminhos totalmente diferentes do que estavam acostumados a seguir.

E por que um executivo que ganha tão bem faria uma loucura dessas? Porque nem sempre a satisfação está no salário ou no cargo, fato que poucas pessoas conseguem entender. A satisfação está muitas vezes em fazer o que se gosta sem se cobrar por resultados positivos à empresa no qual se trabalha, que causa estresse e muitas vezes depressão.

Enquanto muitas pessoas almejam cargos altos, salários extraordinários, benefícios maravilhosos pensando nas diversas viagens que farão ao redor do mundo e assim poderão ser profissionais reconhecidos, muitos buscam apenas sossego e tranqüilidade.

O sucesso não está associado ao glamour, e sim a satisfação em fazer aquilo que dá prazer sem ser constantemente cobrado para ser sempre o melhor. Tudo na vida tem seu tempo determinado para começar e terminar, quando há constantes cobranças que sufocam o profissional gerando dor de cabeça, dor de estomago, pressão psicológica pode ter certeza que a pessoa não está exercendo aquela função por amor, e sim por obrigação.

Esta obrigação pode ser uma consequência da imposição que a sociedade faz ao ser humano de que ele só pode ser feliz se for bem sucedido profissionalmente e financeiramente. Quando na verdade é um grande erro, as pessoas devem na verdade fazer aquilo que amam, pois tudo que é imposto com o tempo se torna indigesto.

Todas as pessoas são capazes de sonhar, mas algumas desistem dos sonhos antes mesmo de tentar realizá-los. Os motivos são os mais variados possíveis como falta de apoio familiar, descrédito em conseguir ir adiante ou simplesmente medo de fracassar. Uma boa parcela das pessoas possui a falsa concepção de que só é interessante colocar os sonhos em prática quando o imediatismo do sucesso puder dar poder de compra, a fim de mostrar a sociedade que possuem condições de comprar o melhor carro, o melhor imóvel e fazer as viagens que sempre almejaram.

Coloque de lado todo aquele conceito de que para se viver bem e realizado é necessário ter muito dinheiro na conta bancária, apague da mente essa velha cultura do capitalismo. Para se viver bem é necessário fazer o que gosta, mesmo que para isso precise abrir mão de algumas regalias ou velhos conceitos que de nada valem nos dias atuais.

Há apenas um passo que separa os sonhos da realização, e isso vai depender exclusivamente da vontade de querer escrever uma nova história, não importa qual é, e sim se ela proporcionará prazer na realização. Escreva uma nova história de vida sem medo de cair ou fracassar, pois quando se faz o que realmente gosta até os tropeços são saudáveis.

E você já pensou em tirar da gaveta seus sonhos e realizá-los?

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.






Nenhum comentário:

Postar um comentário