Felicidade não se mostra, se vive

Marisa Fonseca Diniz



Qual a necessidade que algumas pessoas possuem em ficar publicando nas redes sociais a sua aparente felicidade? Quando falamos em felicidade, não queremos nos restringir apenas a sensação de contentamento e bem estar, e sim em se sentir e ser feliz com as nossas escolhas.

Quando as pessoas se expõem nas redes sociais nem sempre estão felizes, muitas vezes querem apenas demonstrar essa falsa realidade para ter aprovação dos outros, que nem sempre sabem que elas existem. A carência por atenção e aprovação tem feito com que as pessoas fiquem escravas das redes sociais, e no fundo sentem completamente sozinhas. 


As pessoas realmente felizes não possuem tempo para publicar a felicidade nas redes sociais, até porque muitas estão ocupadas demais vivendo o presente. Há algum tempo atrás, quando ainda tinha paciência com as redes sociais era agradável ver as fotos publicadas por colegas, mas o tempo passou e percebi que tudo aquilo não passava de futilidades.

Alguns contatos de longa data tinham a necessidade de publicar tudo, desde a rotina dos filhos até seus passeios de final de semana, e muitos destes estavam com seus relacionamentos em frangalhos, ou seja, toda aquela amostragem não passava de um subterfúgio para dizer que estava tudo indo a mil maravilhas, quando na verdade não estava.



As pessoas inseguras possuem sempre a necessidade de mostrar aos demais que a vida deles é um verdadeiro mar de rosas e que não há nenhum tipo de problema, o que é uma grande mentira. Por outro lado pessoas realmente felizes e seguras de si, não possuem esta eminente necessidade, elas na verdade passam por dificuldades, resolvem entre si, são intensos em tudo, conversam entre si e não permitem que a internet ou as redes sociais entrem sem serem convidados em suas vidas.

Várias são as pesquisas ao redor do mundo que buscam uma explicação palpável a fim de chegar a um consenso do que é ser feliz. A felicidade não está relacionada às viagens, ao dinheiro, as festas, a quantidade de amigos ou colegas numa rede social, não a felicidade está vinculada ao tipo de vida ou relacionamento que te deixa tranqüilo, em paz e seguro.

A exposição nas redes sociais deprecia invés de fortalecer, se a pessoa está depressiva não será indo para uma rede social que a vida dela irá melhorar, e sim procurando ajuda profissional de um bom psicólogo ou psiquiatra, até porque a internet está cheia de entendidos sem formação profissional.



A internet muitas vezes é um campo minado, onde as pessoas acreditam que por lá irão encontrar a solução para todos os seus problemas, além de encontrar os mais variados tipos de amigos, ou seria inimigos? A vida não pode ser tão chata a ponto de se expor tanto nas redes na esperança de ter aprovação do que faz ou deixa de fazer.

A vida passa muito rápida e quem vive 24 horas por dia na internet perde os melhores momentos. É mais fácil fazer amizades duradoras no mundo real do que no virtual. Os casais que vivem o agora sem tempo de publicar todos os momentos nas redes sociais são mais felizes, possuem menos problemas e dialogam entre si, portanto aprenda a ter uma vida reservada, pois quem fala muito em geral não percebe que pode estar dando de mão beijada todos os seus momentos aqueles que o invejam.


Preste atenção, o que ninguém sabe, ninguém estraga, a vida só vai para frente quando conseguimos nos desvencilhar de pessoas perigosas e invejosasas redes sociais só são boas quando você tem dentro delas pessoas que você pode confiar e de preferência que você conhece pessoalmente, não se iluda, a maioria das pessoas não estão preocupadas com os seus problemas, e sim estão apenas interessadas em criar intrigas e julgar os erros alheios.

Fujam das pessoas cheias de conselhos vazios, estas são as piores, enxergam defeito em tudo menos nas próprias atitudes. Todas as vezes que se dá importância a conselhos de estranhos a vida não anda, mais que depressa faça uma limpeza na sua vida, comece pelas redes sociais, exclua sem dó nem piedade todos aqueles que não acrescentam absolutamente nada e tiram a sua paz. 


Seja otimista acima de tudo, não se deixe abater por nada, mesmo quando tiver a sensação de que sua vida está desmoronando, libere perdão e viva intensamente suas escolhas e relacionamentos, a comunicação é o melhor caminho entre o mal entendido e a verdade.  

Seja feliz e aproveite para ler todos os links deste artigo, porque no final você vai descobrir que para ser feliz não precisa muita coisa, apenas se desvencilhar de quem suga suas energias e te leva para trás, pessoas tóxicas sugam nossa alma de canudinho  e saiba aproveitar a vida real e tirar apenas o melhor das redes sociais.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Felicidade não se mostra, se vive de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2017/10/felicidade-nao-se-mostra-se-vive.html.
 

 
 

  


Coletânea de Pensamentos da Escritora Marisa Fonseca Diniz































Curiosidades da Espanha


Edição Especial

Marisa Fonseca Diniz


Espanha ou Reino da Espanha está localizado na Europa Meridional na Península Ibérica faz fronteira ao norte com a França, Andorra e pelo Golfo de Biscaia, a noroeste e oeste pelo Oceano Atlântico e Portugal.

A população de um pouco mais de 45 mil habitantes da Espanha está esparramada no território principal de 505.990 km2 , além das Ilhas Baleares, no Mediterrâneo, Ilhas Canárias no Oceano Atlântico, além de cidades autônomas no norte da África, Ceuta e Melilla que fazem fronteira com o Marrocos. A capital da Espanha é Madri e o idioma oficial é o espanhol.

Há algumas curiosidades bem interessantes da Espanha, vamos conhecer 10 delas:


A praça da Puerta del Sol na cidade de Madrid é o marco zero das estradas espanholas. O edifício mais antigo da Puerta Del Sol é a Real Casa de Correos, onde se localiza o relógio da torre que faz tradicionalmente a contagem decrescente para entrada do novo ano em 31 de dezembro.


A Espanha ou Reino da Espanha é uma monarquia constitucional, o Chefe de Estado é o Rei Juan Carlos I.


O Barcelona  (ex-Neymar) é o time mais valioso da Espanha, segundo a Forbes (2017), o valor é de US$ 3,64 bilhões superando o Real Madri que vale US$ 3,58 bilhões.




A Espanha é um país com grandes artistas, entre os quais Pablo Picasso, Salvador Dalí e Juan Miro.


A ilha de Ibiza no leste da Espanha é o destino favorito dos turistas na Europa, que curtem festas eletrônicas, bebidas e muito calor.


A Universidade de Salamanca inaugurada em 1218 é considerada a universidade mais antiga da Espanha ainda na ativa.


Os horários na Espanha diferem dos demais países europeus, o almoço não é ao meio dia.


Deserto de Tabernas é o único deserto da Europa localizado em Almeria a 86 km de Parador de Mojácar.

A Espanha é o terceiro país com mais Patrimônios Mundiais nomeados pela UNESCO. Castelos, catedrais, cidades, monumentos totalizando 44 locais.


A Espanha é o único país da Europa a produzir bananas.

Aqui encerramos a Edição Especial, e que possamos compartilhar muito mais artigos interessantes nas próximas publicações.

Comendadora Marisa F. Diniz

Editora e Escritora do Blog Café, Sonhos e Pensamentos.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Ucrânia, o celeiro da Europa

Edição Especial

Marisa Fonseca Diniz


A Ucrânia está localizada na Europa Oriental fazendo fronteira a leste e nordeste com a Federação Russa, a noroeste com a Bielorrússia, a oeste com a Polônia, Eslováquia e Hungria, a sudoeste com a Romênia e Moldávia e ao sul e sudeste com o Mar Negro e o Mar Azov. A Ucrânia possui aproximadamente 43 milhões de habitantes distribuídos em 603.628 km² de extensão, o idioma oficial é a língua ucraniana, e a capital do país é Kiev.


O país é considerado o celeiro da Europa, o solo é rico em húmus conhecido como chermozem  com grande teor ou concentração de CaCOj  - carbonato de caldum (CaCO3) pulverizado ideal para cultivos agrícolas de centeio, beterraba açucareira, algodão, girassol, batatas, legumes, aveia, trigo sarraceno, painço, frutas e hortaliças. Além da composição solo, outro fator que influência as boas safras do país são o clima temperado continental na maior parte do território ucraniano. O inverno é frio no interior e quente na região sul do país.


O setor de manufatura é bem desenvolvido no país principalmente o setor equipamentos aeronáuticos, indústrias de equipamentos, e indústrias metalúrgicas produtoras de aço e ferro em grandes quantidades. A Ucrânia é rica em jazidas de manganês em Donbas, região centro industrial do país, sendo um dos principais complexos mineiro-metalúrgicos e indústria pesada da Europa. A Ucrânia também produz gás natural e possui grandes reservas de petróleo,  tendo uma economia promissora com PIB de 93,27 bilhões de dólares em 2016.


Em contrapartida, a infraestrutura do país ainda é da época da União Soviética com baixa qualidade para os padrões de excelência européia, principalmente a malha rodoviária.


O transporte ferroviário do país conecta as áreas urbanas e é o responsável pelo transporte de cargas, a malha ferroviária é de 22.473 quilômetros, sendo apenas 9.250 km de linha eletrificada. O alto consumo energético do país, ainda é o principal entreve, pois a geração de energia ainda está restrita a usinas nucleares, apenas 45% é de origem térmica e 8% hidrelétricas.

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Ucrânia, o celeiro da Europa de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em https://cafesonhosepensamentos.blogspot.com/2017/09/ucrania-o-celeiro-da-europa.html.