Mais um ano se foi, e agora?


Marisa Fonseca Diniz


A mensagem deste final de ano é uma reflexão de tudo aquilo que aconteceu, o que não foi bom, então esqueça, o que serviu de correção, foi lição, o que foi bom, o resultado é a alegria. Vamos analisar o que desejamos para o próximo ano que se inicia.

Ufa! Finalmente mais um ano se vai e com ele também as frustrações, as experiências desagradáveis, os pensamentos negativos, as pessoas tóxicas, as derrotas profissionais, a falta de amor, o egoísmo, as desgraças, a falta de humanidade, a soberba, a amargura e tudo aquilo que não acrescentou em nada.

Ano difícil? Que nada já teve anos piores, mas nada melhor do que jogar tudo aquilo que não nos fez bem, e não nos acrescentou em nada no lixo. Aquele trabalho enfadonho com um monte de figurinha sem noção agora ficou para traz, o namorado perturbado que só sugava energia foi descartado, aquela pessoa tóxica que só tinha pensamentos negativos foi dedetizada, a situação incomoda que só trouxe coisas ruins foi deixada no fosso do esquecimento, nada melhor do que um ano após o outro.

Projetos que não deram certo, planos que não foram adiante, promessas que não foram cumpridas ficaram agora lá em outra dimensão, com o tempo a vida se encarrega de apagar tudo que trouxe preocupação e chateação. Nada acontece por acaso, por algum motivo houve tombos e acertos, nem sempre o principal motivo foi à falta de perspicácia.

Este ano foi um ano de lançar a semente para que o ano que se inicia seja um ano de colheita, seja na área pessoal ou profissional, não importa, e que venham novos motivos para sorrir, novos desafios e novas esperanças, que tudo aquilo que não deu certo seja esquecido, e que daqui em diante novos planos e projetos possam ser almejados.

Que novas conquistas sejam perseguidas, que novos amores venham para agregar, que novos amigos possam trazer novos encantos, que o outro lado do Atlântico seja mais perto, que nada ou ninguém possa tirar nossos sonhos e nem nossa vontade de dar um passo além do imaginável.

Que novas ideias deem frutos, que as mudanças venham e nos tragam a vontade de ir atrás de tudo aquilo do qual sempre fomos tão resistentes, que haja novas chances e oportunidades de fazermos um mundo melhor.

Que haja menos orgulho, menos resistência, menos egoísmo, menos fome, menos ignorância, menos corrupção e que acima de tudo possamos lutar por um governo mais justo e menos corrupto, que não sejamos apenas palavras, e sim atitudes que possam mostrar nosso real caráter.

Que sejamos mais humildes e menos soberbos, mais amigáveis e menos invejosos, mais simples e menos gananciosos e que possamos fazer a diferença na vida de muitos, e na sociedade de modo em geral.

Esta é a mensagem que deixo a todos neste ano que se finda, e que venham novos desafios, que possamos pegar o trem da vida e escolher as estações nos quais queremos descer!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.

Licença Creative Commons
O trabalho Mais um ano se foi, e agora? de Marisa Fonseca Diniz está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.