Pessoas otimistas vivem mais e melhor


Marisa Fonseca Diniz



Embora muita gente acredite que ser otimista em épocas de crise seja impossível, diversas pesquisas já comprovaram que pessoas  positivas são as que vivem mais e melhor. Chorar e se lamentar pelos problemas definitivamente não resolve de imediato a vida de ninguém e pior além de gastar pilhas de lenços de papel, o problema irá continuar ali intacto, o coração ficará sobrecarregado por uma carga negativa e pode deixar o dono na mão.

As pessoas positivas sabem que os problemas podem ser resolvidos com altas doses de otimismo, porque é justamente nestas horas que a cabeça funciona melhor e o coração fica mais calmo. Sonhos e ideias ficam mais consistentes e a resolução dos problemas mais fácil.

Segundo os pesquisadores da Universidade de Yale, as pessoas otimistas vivem em média 7 anos e meio a mais do que as pessimistas. O que contribui e muito para a qualidade de vida das pessoas, pois uma visão otimista da vida proporciona um envelhecimento mais tranquilo, o que pode proporcionar maior longevidade principalmente quando associado a hábitos saudáveis.

O fato de como cada pessoa encara a vida é que faz toda a diferença. As pessoas conseguem enxergar as oportunidades e começam a encarar as adversidades com bom humor. Todos os seres humanos deveriam sorrir mais invés de se lamentar, mesmo sabendo que nem sempre a doença, a barriga vazia, a falta de dinheiro ou os problemas permitem isso. Não há maneira mais agradável do que ser otimista, pois no final não sairemos vivos desta vida, então o melhor é aproveitar da melhor maneira possível.

Pensamentos positivos fazem toda a diferença no dia a dia, resolve problemas e prolonga a vida de maneira agradável, mesmo quando o mundo está caindo sobre a sua cabeça. Experimente e verá que vale a pena ter pensamentos mais sadios que mudarão sua vida, e detalhe não vai custar nada, apenas o seu sacrifício de querer ser mais feliz e contaminar quem estiver a sua volta!

Artigo protegido pela Lei 9.610 de 19 de fevereiro de 1998. É PROIBIDO copiar, imprimir ou armazenar de qualquer modo o artigo aqui exposto, pois está registrado.








Nenhum comentário:

Postar um comentário