Cidades de Papel


Aproveitando o sucesso do filme baseado no livro de John Green, Cidades de Papel, vamos entender um pouco melhor sobre este assunto. Cidades de papel são cidades inventadas pelos cartógrafos e inseridas nos mapas, a fim de que não sejam copiados. Se alguém reproduz um mapa com a localidade fictícia, com certeza fica muito mais fácil reconhecer um plagiador.

Agloe

A mais famosa é a cidade fictícia de Agloe, citada no livro de Green. Foi criada na década de 1930 pela empresa General Drafting Company, responsável pela publicação de mapas, e “fica” no estado de Nova Iorque. O nome veio de uma combinação das iniciais dos nomes do dono da empresa e seu assistente, Otto G. Lindberg e Ernest Alpers. A cidade de Agloe é, na verdade, apenas um cruzamento entre duas rodovias.



Argleton

Outra cidade que ficou conhecida por sua inexistência é Argleton, na Inglaterra. Nesse caso, ela não foi criada por um cartógrafo em particular, mas surgiu no próprio Google Maps. Pesquisadores da Universidade de Edge Hill decidiram conferir o local e descobriram que, na verdade, Argleton era apenas uma grande pastagem. Com a grande repercussão da cidade invisível, o Google a retirou do ar em 2009. 


Ilha Sandy

Além de cidades de papel, temos também uma ilha de papel. A ilha Sandy apareceu em muitos mapas por décadas e ainda aparece no Google Maps, mas saiu dos mapas oficiais em 1979. Acreditava-se que a ilha existisse até que, em 2012, cientistas australianos foram até o Mar de Coral, no Oceano Pacífico, estudar placas tectônicas e... não havia nenhuma ilha. Alguns dizem que a ilha pode ser fruto de um erro, já que a técnica de criar lugares inexistentes não é comum em cartas náuticas.


Mais comum do que criar cidades (ou ilhas) inteiras nos mapas é colocar ruas, curvas, montanhas e outros detalhes pequenos para evitar os plágios. Os mais famosos são:

Moat Lane

Era para ser uma rua no norte de Londres, apareceu no Google Maps, mas já foi retirada. Moat Lane ficaria, supostamente, em Clandon Gardens, que é, na verdade, apenas um local para retorno para os carros e a “rua” é um lugar com árvores, jardins e uma casa com telhado de campo.


Kemp Ave

Na cidade de Toronto, “há” uma rua particular, o que não é uma grande novidade por lá, exceto o fato de que ela não existe. Apareceu no Google Maps como uma continuação (sem saída) da Ways Ln, passando no meio de casas, literalmente.


É sempre bom pesquisar sobre os lugares antes de visitar, já pensou parar em um lugar completamente desconhecido, ou pior ainda, inexistente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário