A mistura do clássico com o eletrônico



Não é novidade a diversidade de músicas que misturam música clássica com a música eletrônica. Composições clássicas de Beethoven, Mozart, Vivaldi estão incorporadas à música contemporânea, onde guitarras, sintetizadores e outros instrumentos manipulados eletronicamente se encontram nos arranjos musicais.

A música eletrônica surgiu na década de 1950 e foi a responsável pela geração de novos sons valorizando a inovação e a criatividade. A mistura da música clássica a eletrônica fez surgiu o estilo tecno acústico, onde violinos clássicos são transformados em violinos eletrônicos e juntamente com outros instrumentos, tais como saxofone, o teclado e a bateria dão uma nova forma as composições clássicas.

Quem nunca escutou um arranjo tecno acústico da violinista Vanessa-Mae Vanakorn Nicholson, que mistura música clássica com pop, jazz e outros ritmos modernos? Nascida em Singapura, aos 13 anos de idade entrou para o Guinness Book sendo a pessoa mais jovem a gravar concertos de violino de Beethoven e Tchaikovsky.



A banda alemã Brandt Brauer Frick é outro exemplo que utiliza instrumentos acústicos para criar faixas musicais como produções eletrônicas nos estilos tecnos, house e minimal. Nas apresentações ao vivo integrantes da orquestra tocam com precisam intrumentos como piano, violino e percussão.


Tempos modernos associados à criatividade sem deixar de lado as composições clássicas é uma nova tendência no mercado musical, que vale a pena conferir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário