Pensamentos e poemas sobre corrupção




A corrupção dos governantes quase sempre começa com a corrupção dos seus princípios”. -  Barão de Montesquieu

“O único modo de escapar da corrupção causada pelo sucesso é continuar trabalhando”. – Albert Einstein

“Enquanto forem permitidas campanhas eleitorais milionárias haverá corrupção no governo, pois alguém precisará pagar a conta da campanha, certo? Ninguém doa tanto dinheiro para uma campanha eleitoral à toa. Não existe tanto idealismo assim, neste mundo, ou a humanidade não padeceria de tantos males”. – Augusto Branco

“A vida poderia ser bem melhor se as pessoas se entendessem. 
Se, em vez de haver corrupção entre os políticos, houvesse participação deles nas comunidades que representam”. – José Guimarães

“É hipócrita quem critica a corrupção genérica e em grande escala e pratica a corrupção cotidiana”. – Sergio Fajardo

“Não entendo como é que alguns optam por corrupção, onde há tantas maneiras legais de ser desonesto”. – Brenon Salvador

“A corrupção alastra-se desde os alicerces da sociedade brasileira até o seu topo”. – Christian Prestes

“Os maiores crimes ambientais contra a Humanidade são: a corrupção, a pobreza e a miséria implantados pelos líderes mundiais e apoiados por grandes corporações. Eles estão assentados nos tronos como santos e inocentes pregando mentiras, enganando e explorando os povos”. – Waldecy de Oliveira

Poemas sobre corrupção:

Fruto da Maldade

Autor: Etevaldo Vieira de Oliveira

Hoje o fruto da maldade impera no mundo afora
Onde a desigualdade, nosso povo pobre explora
Quem alcança o Poder esquece a sua missão
Não cumpre o que prometeu
Vive só mundo seu
E deixa o povo na ilusão;
De que o bom ainda virá,
Que as coisas melhorarão...
Ainda tem esperança
Enquanto nossas crianças, sofrem na desilusão.

Hoje nossos governantes, perderam toda a moral
Roubam a todo instante, numa ganância total
Gastam milhões nas campanhas, iludindo eleitores
Que são os que só apanha
Em desilusão tamanha
Passam a vida em horrores;
Maldita corrupção
Que traz descrença total
Mas o povo é o culpado
Elegem homens safados, que são um câncer fatal.

Honestidade  e trabalho, hoje é tema em desuso
Todos buscam um atalho, mesmo cometendo abusos
Quem pega a governança, não importa o sofrimento
Matam as nossas crianças
Só trazem desesperança
Não tem arrependimento;
Oh! meu Deus Onipotente
Com a sua maestria
Faça o povo descrente
Ver o seu poder crescente, no voto do dia a dia.

Autor: Merlânio Maia

No período eleitoral
Candidato vira santo
Bota a cara em todo canto
Favela, sítio, hospital,
Tapera, escola, curral,
Velório, igreja, pensão,
Promete o céu e o chão
Jura descaradamente
Mas muda radicalmente
Quando acaba a eleição!
A teta é bem saborosa
Por isso, quem quer deixar?
O salário é um manjar
E a função é poderosa
A mala preta formosa
Enche os cofres e o colchão
Pois é na corrupção
Que o ganho se multiplica
E a politicalha enrica
Quando acaba a eleição!
O pobre eleitor coitado
Detém o real poder
De banir, cobrar, deter,
E excluir o candidato
Mas o político de fato
Encanta e ilude o povão
Como um piolho malsão
Retorna ao poder de novo
Pra sugar o nosso povo
Quando acaba a eleição!
Mau político tem prazer
De enganar quando promete
Setecentos vezes sete
Promete sem se conter
Sabe que vão esquecer
Nunca houve punição
Não há lei que diga não
Quem paga a promessa é o povo
E o peste vai rir de novo
Quando acaba a eleição!
Pobre do povo enganado
Trucidado em sua calma
Vende o voto e perde a alma
Paga caro ter votado
Não verá do combinado
Nem saúde, educação,
Nem infra-estruturação
Nem água, esgoto ou transporte,
Segurança só na sorte
Quando acaba a eleição!
O que se vê todo o dia
É a briga pelo poder
Quem mais tem mais faz pra ter
E haja dinheiro e folia
A bandidagem alicia
No caos da corrupção
A ética perde a razão
Ser honesto é coisa rara
Falta vergonha na cara,
Quando acaba a eleição!
E a gente sente vergonha
De ver chafurdando em lama
Símbolos que a gente ama
De forma torpe e bisonha
Mas a nação ainda sonha
Botar na grade o ladrão
E sanear a nação
Pra ter sua honra de novo
E o governo ser do povo

Quando acaba a eleição!

Um comentário:

  1. Boa noite Marisa!

    Frases e poemas bem reflexivos...
    Cada com o seu estilo, mas todos eles criticam este grande mal.
    Quem dera o Brasil, o mundo, conseguisse se livrar de algo tão devastador...
    A corrupção consegue destruir um país, por mais que tenha um povo trabalhador, se existem políticos corruptos não há como ter avanço!

    Parabéns pelo artigo!
    Gostei muito
    Abraços

    ResponderExcluir