Os livros mais antigos do mundo



Os primeiros livros surgiram há milhões de anos atrás, os apaixonados em literatura vêm acompanhando o desenvolvimento das técnicas que tem conservado e mantido os livros como um meio de aproximação dos leitores ao conhecimento. Há livros tão antigos, que mesmo com as diversas alterações da história conseguiram conservarem-se intactos das destruições dos seres humanos e da natureza.

Com o surgimento da tecnologia, os livros ganharam novas formas e ampliaram os meios de acesso dos leitores ao conhecimento. O mundo ficou mais próximo do leitor e o acesso aos livros digitais ficaram mais fáceis. O livro proporciona viagens inesquecíveis por lugares antes nunca imaginados, aqui vamos conhecer os três livros mais antigos do mundo.

O livro mais antigo do mundo é datado de cerca de 660 a.C., porém só foi descoberto 70 anos depois durante a escavação de um canal do rio Strouma na Bulgária. O Etrusca Gold Book é feito com seis folhas de ouro 24 quilates unidas por anéis. Estas placas são escritas com caracteres etruscos, que representam um cavalo, o cavaleiro, a sirene, a lira e os soldados. O livro encontra-se em exposição no Museu de História Nacional da Bulgária na cidade de Sófia.




Os Pyrgi Ouro Tablets foram encontrados em 1964 durante a escavação do santuário do Pyrgi, na Itália e datam de 500 a.C.  As placas possuem buracos em torno das bordas dando a impressão de que originalmente eram unidas umas as outras. Duas das placas estão escritas em etrusco e a outra em fenício. As placas estão em exposição no Museu Nacional Etrusco de Roma, na Itália.



Em 1945 foram encontradas 13 encadernações em madeira em Nag Hammadi, na região do Alto Egito. Os livros contem textos gnósticos datados do primeiro semestre do 4º século d.C.  Os códices de Nag Hummadi atualmente se encontram expostos no Museu Copta do Cairo, no Egito.



Um comentário:

  1. E os Vedas? Existem textos indianos mais antigos que o Nag Hamadi...

    ResponderExcluir